A ANSIEDADE E O TEMPO DE DEUS EM NOSSAS VIDAS

ansiedade

Nessa era digital em que estando em casa podemos viajar por diversos continentes, estudar, conhecer pessoas, decidir nosso futuro… tudo na velocidade de um click, como podemos nos desacelerar e aguardar confiantes o TEMPO DE DEUS em nossas vidas?

Aguardar?! Hum… Aguardar é complicado, não é mesmo?!

Já estamos tão acostumados com essa “velocidade”, esse processo quase que simultâneo de conseguir o que queremos sem muitos rodeios, sem muita espera que, quando é preciso aguardar a Deus, parece que tudo se complica.

Começamos então com aquele processo tão conhecido de pedir, pedir, pedir… claro que estou me referindo aqui ao pedir a Deus para ACELERAR O MEU QUERER! Daí pensamos: Será que Ele não está me escutando?! Será que estou sendo chata e nem Ele aguenta mais? Ahhh já sei! Isso deve ser um teste!

Teste? Que teste?!

Em alguns casos, esquecemos até de orar, pois achamos que já oramos muito, pedimos muito, fazemos tantos “muitos” que, sem dúvida, agora só falta mesmo Deus nos dar! Quanta loucura… quanta aflição.

Essa aflição que brota em nós é fruto do “não saber o que fazer”, logo logo ela se transformará em depressão, pois não estamos VENDO, de fato, nada do que tanto pedimos a Deus em nossas vidas, acontecer. Parece que Deus se foi…

Entendemos bem o que essa depressão faz conosco, mas nada conseguimos fazer com ela. Parecemos estar sem forças para um movimento sequer. Tudo fica jogado em segundo plano… reservado lá. A gente até consegue olhar, mas não conseguimos alcançar… a mão não vai, o corpo tem dificuldade de se mover… tudo parece congelado.

Depois dessa fase, chega a pior: a melâncolia.

Esse sentimento de completa frustação, abandono, estagnação, inércia completa e… choro… uma tristeza tão interna, no entanto tão devastadora que não dá nem para pensar por nós, precisamos que alguém pense, alguém aja… alguém nos socorra!

Estamos falando sobre nós e Deus, não é? Estamos falando num nível espiritual de frustração que acontece conosco, seres humanos. Bom, então devemos saber que se isso acontece de forma tão avassaladora assim, definitivamente, há algo dentro de nós que falta ser preenchido pelo Espírito Santo, pois existe uma brecha que continua dando passagem a esses sentimentos.

Então devemos fechar a brecha. Mas com o quê? Com a CONFIANÇA.

Adquirir a confiança é um dom, tentar possui-la é uma ciência!

A confiança é uma linda palavra, mas não é a verdade de muitos. A confiança exige de nós sacrifícios que não estamos acostumados a fazer. Ela exige uma disciplina tão ampla que muitos simplesmente preferem correr o risco e passar adiante.

Deus nos confiou Jesus que nos confiou o Espírito Santo. Nós, muitas das vezes, não confiamos em nenhum dos Três, pois queremos ENXERGAR o que pedimos a Deus. Precisamos ver nosso desejo, nosso pedido realizado e quando isso não acontece aos nossos olhos - não estamos vendo nada -, partimos para o completo desespero!

“A boca fala daquilo de que o coração está cheio” (Lucas 6,45)

A boca denuncia minha falta de confiança, pois entramos num processo quase que sem fim de verbalizar toda angústia que estamos sentido. De fato, parece que nossa confiança em Deus se foi… Talvez a única coisa que possa nos ajudar é um milagre!

Mas lá dentro de nós há uma voz que insinua quase que veladamente que temos direito a uma RECOMPENSA por parte de Deus, pois temos nos sacrificado tanto ao tentar nos disciplinar, a fazer o bem e até, em tentar começar a ter fé.

Puxa, porque Deus não vê isso tudo que estou fazendo e me ajuda?! Para Ele isso que estou pedindo não é nada…! Ele é o Deus do impossível!!!

Interessante como começamos a barganhar tão facilmente com Deus em momentos de desespero, não é? Mas se colocarmos na ponta do lápis o que fazemos para Ele e o que Ele fez por nós… é melhor nem tentarmos levar isso adiante…

Ele sabe exatamente o que nós passamos, e também sabe como ninguém o que se passa lá no fundo da nossa consciência, do nosso coração, da nossa alma… Talvez, por isso mesmo, seja tão difícil para nós identificarmos o porquê Deus age assim conosco, porque somos colocados em tão grande aflição.

Para Deus é importante que nós tomemos decisões, coloquemos prioridades, saibamos discernir… Mas é um verdadeiro bálsamo de alegria quando fazemos tudo isso apenas e pelo simples fato de que Ele, como Pai, nos pediu e nós, confiamos.

Nunca se esqueça: A alegria do Pai é conquistar a nossa confiança!

Por isso mesmo que dói tanto em nós a sensação de fracasso, principalmente quando esse se refere a fracassarmos com Deus. Nós queríamos sim estar sempre confiantes, com a fé nas alturas! Quão bom seria querer algo e pedir apenas uma única vez a Deus e nem precisarmos aguardar uma resposta, tamanha a nossa confiança nEle! Imagine que maravilha!?

Isso é possível, basta nos disciplinarmos!

Comece o seu dia tomando a decisão de tentar, e faça isso durante o tempo que ainda se achar vulnerável a quedas. Mas se assim persistir, dentro em breve estará mais seguro e sentirá que aquela brecha está se fechando ai dentro de você. Sentirá uma energia brotando e, melhor ainda, sentirá que a obra na brecha foi concluída de forma eficaz!

Nunca se descuide de uma brecha, nunca olhe para ela como se fosse apenas uma rachadura que ninguém vê, apenas você.

Lembre-se: o seu pior inimigo em muitos casos, é você mesmo, principalmente quando está se sabotando.

Então, cuide-se! E, automaticamente estará cuidando de Deus que está dentro de cada um de nós! Ele… agradece…!

3 comentários:

Julyana disse...

Olá, vim retribuir a visita e adorei a mensagem, me fez pensar em coisas que até então não tinha me dado conta...

Bjoss

E até mais

Beth disse...

Excelente mensagem, bom demais você de volta por aqui, que coisa boa!
Beijo grande, minha querida!
Beth
http://aconquista.zip.net

Gigi disse...

A-D-O-R-E-I o post.
Estava realmente precisando ler isso.
Obrigada e bjão!!!